Artesão no Tribuna Minas

“Sua vida daria um livro? Um paranaense de 29 anos acredita que toda história merece ser contada e que nem só pessoas famosas sustentam uma boa biografia literária. Engenheiro florestal de formação, Bruno Truiti abriu mão da engenharia e de seu emprego como professor de inglês para se dedicar a contar a história de desconhecidos. E fez disso sua profissão, chamada de historiador pessoal. Na prática, Bruno acredita ser um artesão de memórias, termo que acabou dando nome à empresa que se tornou seu projeto de vida.”

Confira a reportagem completa em: www.tribunademinas.com.br/o-artesao-de-memorias/

 

image

Comentários